Bez kategorii

Atenção! Escrever numa língua estrangeira = pessoas em perigo

Quando começamos a aprender uma língua nova tudo parece muito complicado e nem pensamos escrever um texto com muitos parágrafos e com uma estrutura complexa, por exemplo uma história, ou até dizer algo que seja mais ou menos aceitável nos nossos olhos ou o que é ainda mais importante nos olhos dos nativos gloriosos. Só depois, ao longo do processo de aprendizagem, quando as nossas tentativas já não parecem tão estúpidas, atrevemo-nos a expressar os nossos sentimentos e emoções numa maneira mais precisa, direta, compreensível e às vezes também mais sofisticada. Porém, mesmo neste momento a língua estrangeira parece uma criatura apavorante, algo cheio de armadilhas, porque a nossa perceção de estilo não é a mesma que na nossa língua materna. Precisamos de concentrar-nos mais e de vez em quando também pensar na correção linguística e gramatical.

No entanto, podemos ver toda esta situação de um ponto de vista diferente, quer dizer, tornar a nossa experiência numa aventura prazenteira e confortável. Eis, algumas dicas para que o processo de escritura seja mais agradável:

 

  1. Usa a tua imaginação

Se pudesses escrever um texto qualquer o que seria? Algo mais descritivo ou poético. O texto simples para as aulas, por exemplo uma carta, ou algo mais importante para ti, mais pessoal, baseado nas tuas experiências previas. Qualquer que seja um texto tens de criar uma imagem na tua cabeça, e no caso dos textos escritos para a escola usar todos os elementos propostos pelo professor ou pelos autores do manual. E lembra-te: o mais difícil é sempre começar a escrever. Depois as letras tornam-se frases e frases tornam-se páginas repletas de palavras como neste exemplo curto.

„O dia estava quase por acabar, mas a Ana ainda não saiu do trabalho. Tem o texto muito importante para entregar ao seu chefe amanhã, mas a verdade estar dita estas palavras que já escreveu não fazem sentido nenhum e ela não sei o que mais fazer. Constantemente recomeça a mesma frase, porque cada delas parece não a satisfazer. O resultado é que ainda não conseguiu rechear a metade da primeira folha. O que significa que vai passar outra noite escrevendo, com muita pressa, sem um minuto para pregar olho.

Às vezes pensa que a sua mãe tinha razão. Simplesmente tudo isto não é para ela, não tem nenhum talento e por isso precisa de passar tantas horas em frente do computador. Não como os seus colegas que sempre acabam o seu trabalho com muito avanço. E o que é ainda pior, o chefe está sempre satisfeito como o trabalho deles e dá-lhes muitos elogios. Um dia até organizou uma festa só para eles. E ela, a Ana, nem foi convidada como sempre, eliminada deste círculo intimo, círculo de amigos.

Outra hora já passou e ela pensa a si mesma: „Se eu também pudesse escrever com tanta fluidez e sempre encontrasse as palavras adequadas para a situação, tudo seria muito mais fácil. Mas a vida é assim, uns têm tudo e outros nada. Então tens de trabalhar mais duro do que as outras pessoas. O mais importante é que sempre consegues atingir os teus objetivos. Vais ver que hoje também será assim. Só precisas de concentrar-te e lutar contra o tempo.”

Quando olha para o seu relógio pela última vez são oito horas da manhã e daqui a uma hora os primeiros empregados vão chegando. Mas a Ana senta-se relaxada na sua cadeira porque finalmente acabou o texto. Que alívio!”

E agora tu também podes começar a tua viagem e tentar escrever um texto. Vais ver que é mais fácil do que pensas.

 

  1. Ler mais para escrever melhor

Outra solução parece prosaica, para escrever melhor tens de ler mais livros nesta língua. Isso pode ajudar-te em compreender como a língua funciona (em termos de estruturas gramaticais e vocabulário), mas ao mesmo tempo consegues também melhorar a tua ortografia. Isso é importante, sobretudo, nas línguas que têm acentos ou signos mais complicados.

Lendo aprendes as palavras novas e quem sabe um dia vais surpreender os nativos com o teu domínio de língua estrangeira. Por exemplo, usando apropriadamente gíria ou linguagem literária. No início é melhor escolheres livros mais fáceis, podem ser estas para as crianças ou adolescentes. Especialmente quando a leitura ainda parece uma tarefa um pouco complicada e ler as obras-primas dá alguns problemas. Com uma prática os texto mais ambiciosos serão acessíveis.

O que é também muito importante, tenta escolher os textos de áreas diferentes. Desta maneira podes aprender vocabulário de muitos domínios, por exemplo literatura, cultura, filosofia ou até matemática.

 

  1. Escreve quando tens vontade

Não sempre temos a mesma vontade para escrever. Às vezes quando descansamos ou estamos a pensar sobre a nossa vida, algumas imagens muito vivas aparecem na nossa mente. Então, é aconselhável que tenhamos connosco uma caneta e um caderno para tomarmos notas. Depois podemos escrever um texto mais complexo.

Não é nada bem escrever porque temos de fazê-lo. Claro, às vezes não há muita escolha, porque precisamos de realizar um projeto muito importante para amanhã. Mas quando queremos demasiado, muitas vezes não podemos conseguir nada. Só muitos pensamentos passam pela nossa cabeça, mas nada parece relevante. Nesta situação é melhor relaxarmos e concentrarmo-nos exclusivamente nesta tarefa, escolhendo um lugar apropriado para o nosso trabalho.

 

  1. Escreve o que gostas

Mesmo quando gostas muito de ler livros, não sempre podes expressar-te na mesma maneira. Tens de lembrar-te de que não todos podem escrever como os escritores famosos por falta de imaginação, talento ou persistência. Mas isso não significa que tens de resistir. Precisas de escolher algo para ti. Pode ser uma história, um texto para o teu blogue, um poema curto ou até uma letra de canção. Isso tudo não tem importância. Podes escrever só um par de palavras ou produzir mais folhas cheias de letras. Tudo depende de ti. Também não é necessário que o nosso primeiro e cada seguinte texto sejam extraordinários. O que é mais importante é este sentimento de prazer pura que sentimos durante o processo de escritura e nem sempre o resultado final. Se gostas o que fazes tudo parece mais simples e interessante. Apesar disto ganhas mais motivação para que no futuro tentes mais uma vez.

 

  1. Não penses demasiado na estrutura do teu texto

Para algumas pessoas a estrutura do texto parece essencial. Eu penso que sim, é importante lembrarmo-nos de coisas básicas, mas pensar constantemente sobre este assunto pode bloquear-nos completamente. A mesma história acontece quando temos de escrever um texto para a escola ou universidade e precisamos de produzir predefinido número de palavras. Muitas vezes temos a tendência de contá-las cada cinco minutos, esquecendo-nos do conteúdo. E isso obviamente não ajuda.

 

Eu sei que estas dicas não são suficientes para vocês, mas espero que vos ajudem nesta maravilhosa aventura de inventar os textos próprios. Desejo-vos que escrevam textos fantásticos que tragam prazer.

 

Vocês gostam de escrever?

Que tipo de textos?

Acham que escrever numa língua estrangeira é muito difícil?

Deixem a vossa opinião nos comentários.

Advertisements

Skomentuj

Wprowadź swoje dane lub kliknij jedną z tych ikon, aby się zalogować:

Logo WordPress.com

Komentujesz korzystając z konta WordPress.com. Log Out / Zmień )

Zdjęcie z Twittera

Komentujesz korzystając z konta Twitter. Log Out / Zmień )

Facebook photo

Komentujesz korzystając z konta Facebook. Log Out / Zmień )

Google+ photo

Komentujesz korzystając z konta Google+. Log Out / Zmień )

Connecting to %s